Home » Arquivos da categoria » Livros

Apreciando andaimes

"Minotauro", de Benjamin Tammuz. (Rádio Londres, 2015, 224 páginas)

O romance é tecnicamente impressionante, mas há um vazio no centro

O homem subtraído

"O senhor agora vai mudar de corpo", de Raimundo Carrero. (Record, 2015, 112 páginas)

A partir de um personagem de si, Raimundo Carrero remonta os dias subsequentes ao AVC

Um mundo de embusteiros

"Lost for words", de Edward St. Aubyn. (Farrar, Straus and Giroux, 2014, 272 páginas)

O romance se passa durante um prêmio literário formado por autores e críticos de qualidade assombrosa

Estreante com pinta de veterano

"Restinga", do carioca Miguel Del Castillo. (Companhia das Letras, 2015, 128 páginas)

O carioca Miguel Del Castillo flerta com o mundo literário do continente

Tão humano quanto o leitor

"Eclipse", de John Banville. (Biblioteca Azul, 2014, 240 páginas)

Ao contrário do que imagina o senso comum, não são muitos os grandes temas da literatura. As histórias se articulam quase sempre em torno dos mesmos eixos, entre eles, a volta para casa, a jornada do herói, a morte gloriosa ou tranquila, o dilema do mandarim, todos articulados das mais variadas formas. No entanto, existe […]

Os testes do tempo

"O mundo até ontem: O que podemos aprender com as sociedades tradicionais?", de Jared Diamond. (Record, 2014, 616 páginas)

Diamond é um autor que deveria ser mais lido no Brasil

O revolucionário Galileu

"Galileu Galilei: Um revolucionário e seu tempo", de Atle Naess. (Zahar, 2015, 248 páginas)

A principal força da obra está na evocação de um mundo tão afastado, mas tão familiar

A arte de desviar o olhar

"A cidade & a cidade", de China Miéville. (Boitempo, 2014, 292 páginas)

O livro de China Miéville mescla narrativa detetivesca e distopia

Ode à família

"A camisa do marido", de Nélida Piñon. (Record, 2014, 160 páginas)

O novo livro de contos de Piñon é uma obra cheia de pormenores sombrios

Luís Carlos Prestes foi um inimigo da democracia

"Luís Carlos Prestes: Um revolucionário entre dois mundos", de Daniel Aarão Reis. (Companhia das Letras, 2014, 592 páginas)

Prestes foi inegavelmente um sujeito de dignidade e coragem. Mas muita calma nessa hora.

Página 1 de 51123Próxima ›última »

Widgetized Section

Go to Admin » appearance » Widgets » and move a widget into Advertise Widget Zone